quinta-feira, 17 de março de 2011

1 semana após

Amanhã, sexta-feira, fará 1 semana do acontecido...
Ainda os noticiários mostram o perigo da Usina de Fukushima.

Essa semana, vários funcionários pediram a conta para voltar ao Brasil.
Estão com medo.
Recebi alguns recados perguntando de emprego.
Estão fugindo da área de risco.

Em tanto que se fala na explosão da Usina e da contaminação, que chega a ser contraditório.

Com a facilidade da internet, ficou muito fácil pesquisar. É só dar um click!
Um dos mais pesquisados é o Wikipédia, que tem em várias línguas.
Porém, até mesmo esse poderoso site de pesquisa, tem uma observação que diz que as informações podem sofrer alterações.
Como estamos vivendo ainda a atual situação, toda hora temos novas fontes, e é muito comum falhas, e comparações com o ocorrido no passado.
E devido a informações exageradas de algumas mídias, corremos sempre a procura de informações aqui e lá. Mas o nosso lado drástico sempre acredita que a pior (informação)  é a mais correta.


Aqui, tem um post sobre isso que achei muito interessante!

Muitos nem sabem que no nosso dia-a-dia usamos aparelhos que contém radiação.
Até mesmo para ir embora para o Brasil, no avião somos bombardeados de radiação!
Moro há 8 anos numa região que tem a taxa mais alta de radiação no Japão.
Aqui, vc terá idéia do que temos no nosso dia-a-dia e que contém radiação.
Na televisão e rádio, toda vez que há uma alteração na situação, especialistas e técnicos relatam ao vivo oque está acontecendo.
Primeiro-ministro apareceu várias vezes, e em uma dessas vi lágrimas que enchiam os olhos dele quando pedia ao povo japonês que tivessem calma e dessem a mão para reconstruir o país. O país, porque afetou indiretamente a todos, de norte a sul.
O Imperador também fez seu pronunciamento. Não pude ver, mas creio que o país parou para ouvi-lo!


Qual pai que gostaria que seu filho sofresse?
Qual pai deixaria seu filho à sorte?
É isso que sinto nas entrevistas que aparecem.
Que eles nos informam oque precisamos saber para estarmos preparados.

Um video que me enviaram mostra de uma maneira clara e animada oque está acontecendo. Pena que esteja em japones, mas tem legenda em ingles.


uma maneira divertida para entender oque está acontecendo.


E o pânico que paira nos ares desta nação ainda vai durar um bom tempo...pelo menos entre os brasileiros.
Noticias de que no Consulado do Brasil houve manifestações pedindo que o Brasil mande um avião para transportá-los, me deixa triste...
Notícias de que na Imigração muitos estrangeiros estão abarrotando os balcões para tirar o reentry...nem me fale.
Parece aquele ditado: cada um por si, Deus para todos.
Compreendo o desespero, porém, a falta de informações está complicando mais. E agora que o Japão vai precisar de nossa força, de nossa cooperação, estão indo embora.
O país que nos deu a chance de termos uma vida melhor que a do Brasil...o país que nos deu condições de que dessemos melhores condições a familiares no Brasil...o país que nos permitiu conhecer uma nova cultura...o país que nos ensina a cada dia a sua sabedoria... o país que nós usufruimos.

E agora?


2 comentários:

  1. Suas palavras refletem exatamente um comentário que li num site: "enquanto os estrangeiros batem em retirada,os japoneses colocam o capacete e vão ao trabalho(à luta).Impressionante como muitos estão agora a virar as costas para o os acolheu,mas há casos e casos...Há também que se pensar em alguns aspectos.Se por um lado a ajuda destes é necessária,por outro,se podem sair é de certa forma melhor,pois os recursos que estes consumiriam numa época em que é necessário racionar e economizar pra que os mais necessitados possam sobreviver e se reerguer,vão se tornando menos raros,ou falando mais rusticamente,sobra mais pra maioria que precisa.De bom coração,eu (se pudesse)faria o caminho inverso,e retornaria para lá,direto para a linha de frente,ajudando diretamente nos resgates daqueles que ainda podem estar sob os escombros ou mesmo ainda em choque,vagando por aquelas àreas,procurando um meio de ir pra algum abrigo...Deixei o Japão há pouco mais de dois anos,muito à contra gosto(devido à crise-nós ainda éramos novatos),tendo ficado apenas 9 meses,mas senti como se um pedaço de mim estivesse sendo arrancado.Impressionante como este país me marcou! Acompanho agora,perplexo,a cada nova notícia,o andar da carruagem.As perdas humanas são irreparáveis,mas conhecendo o pouco que conheço da cultura e história desse povo,tenho certeza ,eles estão abalados, mas derrotados nunca!Eles irão se reerguer e voltar mais fortes do que nunca!Gambate,Nihon! Ps. Desculpe pelo enorme comentário!

    ResponderExcluir
  2. Ola Eli,cheguei aqui no seu blog atraves do blog da Flavia.li o seu post e so tenho que dizer que concordo plenamente em genero numero e grau .E sempre assim,na hora que ta tudo ok! todo mundo fica de boa ,mas e so acontecer alguma coisa pronto sai todo feito uns loucos desesperados.Hoje mesmo fiquei passada os meu vizinhos que construiram casa a pouco tempo foram embora para o Brasil ,abandonaram tudo !!!!moveis ,tudo do bom e do melhor carro,tudo no desepero !gente como pode? Tambem fiquei triste quando vi a reportagem do pessoal pedindo para serem resgatados,lamentavel

    ResponderExcluir

Fico feliz em compartilhar meus pensamentos com vocês.
Obrigada por deixar seu comentário!